Mar alto

















Que hei de fazer, se não me encontro,
se há tanto tempo estou perdido?
É o mar, meu pai: é o mar! E o mar está crescendo.
O mar é fundo, o mar é frio.


Meu pai, que silêncio,
que grave silêncio!
Por que não sorris?


Meu pai, estou perdido:
há tantos caminhos
no fundo do mar.
Como hei de voltar?


Emilio Moura
Postar um comentário

A instabilidade das cousas do mundo

Nasce o sol e não dura mais que um dia. Depois da luz, se segue a noite escura, Em tristes somb...