Reverberação





















O destino trama os dias
e desfaz o sonho: demarca
meus contornos, partes
disso que sou e serei.


Quem sabe desejei demais:
milagres não me bastaram,
mas quando eu quis ser rainha
fui simplesmente humana.


A voz da vida insiste,
chama para o que salva
ou desatina:
nem sempre a entendi.


Palavras buscam sentido
para o que fiz, falhei,
conquistei e perdi
- ou que me abandonou
nalguma esquina.


(Talvez eu precisasse é dos silêncios.)


Lya Luft
Postar um comentário

Coqueiral

A saudade é um batimento que rebenta assim vinte e oito vezes desde meu ombro tatuado de desastre até à rosa pendur...