Caminho



























Há mentiras demais e compromissos
(Poemas são palavras recompostas)
E por tantas perguntas sem respostas
Mascara-se a verdade com postiços.


Não vida, nem sombra, nem razão,
É jaula de doidice furiosa,
Eriçada de gritos, angulosa,
Com estilhaços de vidro pelo chão.


E carrego demais esta jornada
E protestos não servem, nem suores,
Já mordidos os membros de tremores,


Já vencida a bandeira e arrastada.
Depois se me apagaram os amores
Que a viagem fizeram desejada.


José Saramago
Postar um comentário

Apelo

Porque não vens agora, que te quero E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero O futuro é o d...